Voando por..

domingo, 29 de agosto de 2010

relevância..

O relevante na nossa conversa foi a sensação do nada. Nada. Nenhum sentimento, nenhuma angústia, mesmo depois de eu ter me sentido uma idiota. Nada. Nem um desconforto provável veio á tona. E talvez, depois de tudo, eu tenha descoberto finalmente que era só frustração de um conto de fadas não correspondido. Acontece. Mais comum é a indiferença, a solidão. E agora percebo a sorte que foi.
Por que talvez eu só gostasse mesmo da pessoa que criei, imaginei, mas que nunca esteve comigo. Nem mesmo existiu. Estranho como a gente demora a reconhecer coisas que estão na nossa cara. Culpamos isso ou aquilo, ele ou ela, determinada situação, lugar, frase, ..palavra. Complicamos o que é fácil e compreendemos tarde pra caramba coisas que estavam a dois passos de nós. Alongamos uma distância tão pequena, e assim nos distanciamos da felicidade e alegria do momento.

2 comentários:

  1. Muito obrigado pelas palavras de carinho no meu blog. Você tem muito talento hein! Beijos!

    ResponderExcluir
  2. É que a gente adora
    amar quem não conhece...

    ResponderExcluir